O porquê da tentação

“Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13

Que é tentação? É o meio pelo qual os que afirmam ser filhos de Deus são experimentados e provados. Lemos que Deus tentou Abraão, que tentou os filhos de Israel. Isto quer dizer que Ele permitiu que ocorressem circunstâncias que lhes provassem a fé, e os levou a buscarem dEle o auxílio. Deus permite que tentações sobrevenham aos Seus filhos hoje, a fim de que reconheçam que Ele é seu ajudador. Se se chegarem a Ele quando são tentados, Ele os fortalece para vencerem a tentação.

Inúmeras tentações virão sobre nós, pois assim seremos provados durante o tempo da graça. Esse é o provar de Deus, a revelação de nosso próprio coração. Não há pecado em ser tentado; o pecado, porém, se verifica quando cedemos à tentação.

Abraão atestou sua obediência a Deus quando, com Isaque ao seu lado, seguiu seu caminho, em cumprimendo da ordem: “Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; e oferece-o ali em holocausto. Gênesis 22:2. Foi permitido que Jó sofresse; foi tentado severamente; mas não expressou uma palavra contra Deus. Durante a vida de Cristo na Terra os escribas e fariseus, instigados por Satanás, tentaram-nO de todos os modos possíveis. Ele, porém, jamais permitiu que essas tentações O desviassem do caminho da obediência.

Quando Deus fala, obedeçamos, não importa quanto o inimigo nos tente a desobedecermos; pois o caminho da obediência é o único caminho seguro.

O exemplo de Cristo mostra-nos que nossa única esperança de vitória está em resistirmos continuamente aos ataques de Satanás. Aquele que, no conflito com a tentação, triunfou sobre o adversário das pessoas, compreende o poder de Satanás sobre o gênero humano, e venceu em nosso favor. Como Vencedor, deu-nos Ele a vantagem de Sua vitória, a fim de que, em nossos esforços para resistir às tentações de Satanás, uníssemos nossa fraqueza à Sua força, nossa desvalia aos Seus méritos. E sustidos por Seu poder perdurável, sob forte tentação, podemos resistir, em Seu nome Todo-poderoso, e vencer como Ele venceu.

Por Ellen G. White

Fonte: MM Nos Lugares Celestiais, 1 de setembro, p. 245.

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field