Deus e eu num país europeu (final)

Floresta de Pinus
Muito haveria de se falar sobre a providência de Deus
em levar a minha família para voluntariar esses meses na Suécia. Como já mencionei,
foram muitas bênçãos recebidas, muitas surpresas, muito aprendizado, abnegação,
submissão, alegrias, boas amizades. Sobretudo, o que mais impressionou meu
coração foi a providência divina em si mesma. 

“Porque assim como os céus são
mais altos do que a terra, assim são os Meus caminhos mais altos do que os
vossos caminhos, e os Meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos”
(Isaías 55:9).

Na
Suécia, Deus me deu presentes muito valiosos, que duram até hoje, como citei no
parágrafo acima. Além disso, me deu evidências de Sua aceitação. Tive a grata
surpresa de saber que pude ser um canal de grandes bênçãos sem ter percebido.
Eu nunca poderia
sonhar em conhecer a Suécia, muito menos em ser tão abençoada ao trabalhar lá.
Antes de receber o convite, não poderia nunca imaginá-lo. Meus planos não eram
esses; e alguns planos foram frustrados. Mas, se eu soubesse de antemão que
eles seriam frustrados para que o Senhor pudesse me conduzir até lá, teria
aceitado de bom grado. E agora, entendo que mesmo que não saibamos o fim, mesmo
que os planos se frustrem, devemos confiar na direção dAquele que é todo-sábio
e todo-amor, isto é, se entregamos nossas vidas a Ele.
E assim,
compartilho uma última lição:
Caminhando
entre as florestas de pinus, não se pode ver quase nada além deles mesmos.
Tantas árvores! Tanto verde! Tanta sombra! Parece que essas árvores enormes
bloqueiam a visão de qualquer outra coisa. Mas, não importa quão densa e
fechada seja a floresta, o sol sempre acha um caminho de chegar até nós.
Não importa quantas
provações, ou quantas frustações passamos, ou se não podemos enxergar o fim; o
Sol da Justiça está lá. Aliás, Ele está aqui. Seus raios atravessam as trevas e
nos tocam e iluminam. Sejamos agradecidos em qualquer situação, confiantes no
Deus que temos. Não olhemos para os grandes obstáculos, nem tentemos imaginar o
que nos espera do outro lado, mas nos apoderemos dos raios de luz que já são
nossos, e sigamos fielmente a estrada que está diante de nós.

“As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus,
porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que
cumpramos todas as palavras desta lei” (Deuteronômio 29:29).

“Porque Eu bem sei os
pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não
de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29:11).

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field