Deus e eu num país europeu (parte 6)

Flores do campo
Durante a primavera,
a Suécia se veste com muitas, muitas, muitas flores. Em todo lugar onde o olhar
possa alcançar, existem flores. Falo das flores que nascem sozinhas
(logicamente, Deus as faz nascer). Formam uma paisagem muito bonita, lembrando-nos
constantemente do amor de Deus. Mas também existem aquelas flores que são
cultivadas por mãos humanas. São agrupadas, regadas, adubadas, podadas,
cuidadas.
Durante uma
caminhada, uma casa bem adornada com esse último tipo de flores prendeu minha atenção
(na verdade, essa caminhada foi na Itália). Como era lindo! Então, Deus
compartilhou comigo a exemplificação de um princípio Seu:
As flores que nascem
unicamente pelo trabalho de Deus são lindas. Mas, se o homem coopera com a obra
divina, empenhando-se nela, o resultado do trabalho é ainda mais bonito!
Casa adornada de flores
que atraiu minha atenção
Deus é o Doador e
Mantenedor da vida tanto das flores do campo quanto das cultivadas em jardim. E
mesmo da própria vida do homem que as cultiva. O fato de o homem cooperar nessa
obra não o torna o Autor da vida nem de sua beleza. Mas, quando ele se
empenha em fazer a mesma obra que Deus faz, o Senhor pode derramar Suas bênçãos
de forma especial. Assim, cooperando com Cristo, participa de Sua natureza
divina, pois faz a mesma obra, tendo a mesma missão. Deus o Jardineiro, eu uma
jardineira.
Assim também é com o
nosso caráter. Que possamos cooperar com Cristo para que Ele possa criar em nós
um coração ainda mais bonito, para Sua glória e louvor. 

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field