Arrependi-me de mudar para o campo (parte 1)

Vista do Ararat
Arrependi-me de mudar para o campo tão tarde. Como adventista
do sétimo dia tive, pela misericórdia de Deus, orientações claras sobre a
importância espiritual de viver no campo, mas minha vida estava tão bem estruturada
na cidade, do ponto de vista material e social, que essa mensagem não parecia
ser para mim; talvez para quando me aposentasse.
No entanto, depois de ler os livros: Vida no Campo, de Elen G. White e Fuga para Deus, de Jim Hohnberger decidi juntamente com minha esposa
seguir a vontade Deus.
Passamos, então, a procurar terras. Viajamos diversas vezes
para várias estados procurando áreas entre 100 e 150
alqueires,  objetivando plantar
eucalipto e criar gado. Que ilusão!
Nosso bondoso Deus, em Sua misericordiosa providência,
impediu algumas vezes de fecharmos negócio. Não havíamos entendido ainda o
plano maravilhoso do Senhor para nossa vida.
Depois de alguns anos de busca infrutífera por uma grande
área rural, e estudando mais atentamente o Espírito de Profecia, o Senhor nos
permitiu entender que não deveríamos ter um agronegócio, mas uma pequeno pedaço
de terra para cultivarmos nosso próprio alimento, longe do barulho e da má
influência das cidades. E assim decidimos fazê-lo.
Foi então, que o Senhor moveu um irmão de fé, hoje também
nosso grande amigo,  a nos oferecer
um pequeno sítio, o qual satisfazia a todos os
critérios do atual objetivo. Adquirimos esse imóvel e o denominamos Sítio
Ararat, nome do monte onde parou a arca de Noé, após o Dilúvio. Esse nome foi
escolhido por sugerir recomeço, exatamente o que esperávamos ter, e de fato o
tivemos.
Meus filhos Davidson e Karina (legalmente genro e filha) que
dois anos antes haviam saído de um grande centro urbano e moravam em uma chácara; deixaram
seus empregos municipais (concursados) e mudaram-se logo para o Ararat, sem
terem reserva financeira nem noção de como iriam se manter. Seis meses depois,
minha esposa e eu deixamos nossas atividades profissionais rentáveis e
juntamente com nossa filha de doze anos fomos morar no Ararat também. Que mudança! Muito
além de local foram as mudanças espirituais que marcaram esse novo lar nas
montanhas. Como inexperientes sitiantes logo percebemos que tínhamos muito para
aprender, principalmente a depender totalmente do Senhor.

Acompanhe no Facebook

4 Comments

  • Ana Cristina

    Reply Reply 22 de março de 2013

    Espero em Deus logo logo também muda p/ um sitio com minha família .

  • joice

    Reply Reply 22 de março de 2013

    Que linda mensagem, um forte incentivo para futuros sitiantes!
    Deus tem despertado em mim um forte desejo em abandonar a cidade junto com minha familia em busca de um novo tempo a sós com o nosso Criador . É incrivel como a cidade perde seu brilho após meditarmos nas orientações de Deus com relação a vida no campo.
    Quando viajamos para visitar nossos familiares em SC e temos q passar pela serra e toda aquela vegetação linda,uma grande paz invade meu coração e aumenta a vontade de parmanecer um pouco mais no trajeto. Não tem jeito o ETERNO ja plantou em mim saudades do édem que perduraram para sempre!
    Um bom sábado para vcs!

  • Rosana

    Reply Reply 5 de janeiro de 2014

    Maravilhoso testemunho!
    Li todas as partes e achei maravilhoso como tudo aconteceu em suas vidas.
    Uma forte motivação para todos os que pretendem sair da caótica cidade grande.

  • samuel almeida

    Reply Reply 26 de fevereiro de 2014

    tenho essa vontade a muito tempo, mas acabo sempre desistindo, mas nas ultimas semanas tem sido bem forte a vontade, sinto como se Deus me falasse assim: "DESÇA DESSE TREM"

Leave A Response

* Denotes Required Field