Alternativa 100% vegetal e saudável – Leite de Amêndoas

Não há dúvida de que o leite materno seja o alimento ideal para o bebê. Além de ser um alimento completo, o leite materno age como uma verdadeira vacina, protegendo a criança de várias doenças. No entanto, por razões diferentes, outras alternativas podem ser indicadas pelos profissionais de saúde.

A alternativa mais conhecida de todas são as fórmulas. As fórmulas são uma solução prática, mas não creio que seja a melhor. Apesar de prometerem imitar o máximo possível o leite materno, as fórmulas contêm substâncias não saudáveis, entre elas, a maltodextrina. Trata-se de um tipo de açúcar, que embora seja melhor do que o açúcar de cana, está fora de seu fitocomplexo, portanto, é refinado. Na lista de ingredientes de uma das marcas mais conhecidas, a maltodextrina aparece em primeiro lugar, o que indica que esse elemento é o mais presente no produto. Imagine só, um leite à base de açúcar refinado! Para os bebês intolerantes à lactose, existem fórmulas à base de soja (e açúcar, claro). Para quem não é entendido, a lista de ingredientes de uma das opções mais famosas de fórmula à base de soja não revela muito coisa, mas quem entende todos aqueles nomes estranhos sabe que essa fórmula contém um teor de lactose, apesar de baixo (10%). O bebê alimentado com fórmulas sem dúvida fica gordinho (também com tanto açúcar, como não ficar?!), mas em geral sofre de intestino preso, fezes ressecadas e alergias desencadeadas pelo uso desse alimento sintético. Relato isso por experiência própria!

Cientes de que nossa filha não poderia ser amamentada, meu esposo e eu saímos em busca da melhor alternativa vegetal para alimentá-la. O leite animal nunca foi uma alternativa para nós, pois conhecemos bem os efeitos negativos desse alimento. Conversando com pessoas experientes, descartamos também a soja, que apesar de ser vegetal, não é o grão mais apropriado para alimentar bebês, embora seja muito famoso. Há opções vegetais nutricionalmente mais ricas do que a soja e mais seguras também, já que hoje em dia é muito difícil encontrar uma safra de soja que não seja transgênica. O que fazer?

Guiados pelo Senhor, ficamos sabendo que um pediatra temente a Deus e defensor de Seus princípios de saúde ainda estava na ativa. Em consulta com ele, expusemos a questão, salientando que não pretendíamos oferecer ao nosso bebê leite de soja, muito menos as fórmulas. O pediatra abriu um grande sorriso e disse: “Vocês podem dar leite de amêndoas. A composição nutricional desse leite é muito semelhante a do leite materno. Sem dúvida é a melhor opção, isto é, se vocês estiverem dispostos a fazê-lo em casa.” Ufa! Claro que estávamos dispostos! Sentimo-nos aliviados por existir uma alternativa assim!

Entre o leite de amêndoas e as fórmulas não há dúvida de que as fórmulas sejam muito mais práticas, afinal, basta misturar o pó com água filtrada. Não há como competir com isso! No entanto, creio que o leite de amêndoas seja a alternativa mais saudável.

Depois de uma tentativa frustrada de introduzir o leite de amêndoa logo de cara, aprendemos que os bebês são bem exigentes e por isso tudo precisa ser introduzido aos poucos. Assim, fizemos uma transição gradual partindo da fórmula para o leite de amêndoas. Levamos duas semana para introduzir o leite de amêndoas por completo. No período em que minha filha foi alimentada com fórmula (2 semanas) ela sofreu de intestino preso, o que aumenta os gazes (cólicas), fezes ressecadas e fezes com sangue devido a uma alergia desencadeada pela fórmula. Assim que passou completamente para o leite de amêndoas, esses problemas foram embora.

Meu esposo e eu demoramos um pouquinho para aprender os truques do preparo do leite de amêndoas apropriado para um bebê, mas agora fazemos sem a menor dificuldade e com rapidez. A seguir, compartilho com você nossas dicas de preparo:

Leite de Amêndoas

Ingredientes:

  • 1 xícara (200 gr) de amêndoas cruas com pele
  • 500 ml de água
  • 500 ml de água de coco verde (não industrializado)

Modo de fazer (passo a passo):


1. Deixar as amêndoas de molho em recipiente tampado por 8 horas. Após esse período, desprezar a água do molho e enxaguar várias vezes as amêndoas com água filtrada.

 

Amêndoas de molho

2. Ferver 500 ml de água por no mínimo 5 minutos. Ao final da fervura, acrescentar as amêndoas e deixar ferver por mais 30 segundos, desligar e deixar esfriar até atingir a temperatura “morno esperto” (aproximadamente quarenta graus). Dar preferência por panelas esmaltadas. Descobrimos que as panelas de inox soltam níquel, embora em pequenas quantidades, durante o cozimento. Assim, trocamos a panela de inox que utilizávamos para ferver as amêndoas por uma de ferro fundido esmaltada (clique aqui para conhecer).

 

Amêndoas fervendo por 30 segundos
em panela de ferro fundido esmaltada

3. Colocar primeiro a água fervida no liquidificador até atingir a marca de 500 ml (pode acontecer que durante a fervura parte da água evapore, diminuindo a quantidade inicial. Sempre costumo colocar um pouco mais de 500 ml para ferver para não correr o risco de ter que ferver mais água depois). Acrescentar as amêndoas e bater bem até obter um creme.

 

Creme de amêndoas

4. Coar o creme de amêndoas em um tecido conhecido como “voal de cortina” OU em um coador de pano (aqueles de coar café). O voal é excelente e muito superior ao coador de pano, pois é fácil de lavar e não rasga fácil. Se não encontrar o voal, o coador de pano funciona muito bem também, mas antes de usá-lo sempre lave e ferva bem. Não recomendo pano de prato, pois deixa passar resíduo, o que faz o bebê sentir ânsia ou engasgar. A amêndoa retém água, por isso, será necessário “ordenhar” o voal/coador de pano e espremer bem até sair todo o leite do resíduo. Se necessário, coar duas vezes. O resultado será 500 ml de leite de amêndoas concentrado. Guardar na geladeira em recipiente de vidro tampado.

Dica para o coador: a costura do coador de pano não é forte o suficiente para aguentar a pressão da “ordenha”. Por isso, recomendo que você peça para uma costureira reforçar as costuras para não ter que comprar novos coadores com muita frequência.

 

“Ordenhando” o leite de amêndoas

5. Para preparar a mamadeira: misturar meio a meio o leite de amêndoas concentrado com a água de coco verde. Ou seja, se você deseja preparar uma mamadeira de 200 ml, você colocará 100 ml de leite de amêndoas concentrado e 100 ml de água de coco verde. Misturar a água de coco verde apenas no momento de servir a mamadeira, pois a água de coco pode azedar dependendo do tempo que ficar na geladeira e, se for armazenada misturada no leite, você perderá todo leite de amêndoas. Em geral, os cocos verdes contêm 400 ml de água. Minha filha, aos 11 meses, consome 1 coco verde por dia (330 ml). Assim que abro o coco, coo a água, coloco em recipiente de vidro e guardo na geladeira. Na hora de servir, misturo a água e o leite na mamadeira e aqueço em banho maria.

 

Mamadeira pronta
Leite de amêndoas e
água de coco verde prontos
para ir para a geladeira

6. Utilize o resíduo de amêndoas em massas de bolo, assados, quibe de forno, cookies, recheios diversos, etc. Congele-o, se não puder utilizar no mesmo dia.

 

Resíduo de amêndoas

7. Rendimento: a receita indicada acima rende um litro de leite pronto (leite de amêndoas + água de coco). O leite de amêndoas dura até uma semana na geladeira, mas aqui em casa fazemos dia sim, dia não.

8. Quando preciso sair de casa, se for por um período breve, levo a mamadeira pronta em um cooler com gelo. Se for passar vários dias fora, levo o leite de amêndoas e a água de coco suficientes para o início da viagem em garrafas separadas. Levo também amêndoas cruas, cocos verdes suficientes para o restante da viagem e toda a parafernália necessária. Para facilitar, comprei um cooler pequeno (com capacidade para 2 mamadeiras) para as saídas rápidas e um cooler grande (com capacidade para as garrafas de leite e água de coco + nosso lanche) para viagens longas. Na hora de servir a mamadeira, procuro algum lugar em que possa aquecê-la em banho maria. Se não tiver onde fazer isso, tiro a mamadeira do gelo uma hora antes de servir.

 

Gostei bastante dessa marca de cooler (Rubbermaid).
Além de resistente, é fácil de limpar.

Minha filha simplesmente ama o leite de amêndoas com água de coco e realmente é muito gostoso. As amêndoas oferecem a proteína e outras substâncias essenciais ao bebê. Já a água de coco, além de estar dentro de seu fitocomplexo, adoçando, assim, o leite naturalmente, garante que o bebê receba os sais minerais necessários. Minha filha cresceu normalmente, não sofreu com alergias, intestino preso e fezes ressecadas e tem uma saúde de ferro, graças à misericórdia de nosso Deus. Suas bochechinhas grandes e rosadas testificam da eficácia desse leite. Valeu à pena optar pelo vegetal, natural e saudável!

Se ainda restou alguma dúvida, clique aqui para ler as respostas às perguntas mais frequentes que recebemos sobre esse tema.

Nota: Apoiamos e enfatizamos a preferência e supremacia do aleitamento materno, conforme dado por Deus. Nenhuma alternativa deve ser adotada sem o acompanhamento médico. Este post é de caráter informativo quanto a uma experiência pessoal, sem qualquer cunho comercial, e não substitui em nenhuma hipótese a orientação do profissional da saúde.

 


“AVISO IMPORTANTE: Este produto não deve ser usado para alimentar crianças menores de 1 (um) ano de idade, a não ser por indicação expressa de médico ou nutricionista.”

“O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA: O ALEITAMENTO MATERNO EVITA INFECÇÕES E ALERGIAS E É RECOMENDADO ATÉ OS 2 (DOIS) ANOS DE IDADE OU MAIS.”

“O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA: APÓS OS 6 (SEIS) MESES DE IDADE, CONTINUE AMAMENTANDO SEU FILHO E OFEREÇA NOVOS ALIMENTOS”.

DECRETO Nº 8.552, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2015


 

Por Karina Carnassale Deana
Mãe Aprendiz da Graziella – 11 meses

Acompanhe no Facebook

49 Comments

  • Karin

    Reply Reply 30 de agosto de 2012

    Bom dia Karina!
    Quero parabenizá-la bela linda filhotinha, que Deus as abeçõe e também pelo site. O encontrei a pouquíssimo tempo e sempre estou descobrindo novidades. Não sou da mesma religião que você, porém respeito e admiro. Creio em Deus, sou evangélica também e estou seguindo uma alimentação mais natural e saudável. Creio que este seja o caminho. Adoro ler tudo sobre vegetarianismo e alimentação. Também tenho alguns livros. Deus é maravilhoso nos abençoando com os alimentos da terra. Grande abraço!

    • Vida Campestre

      Reply Reply 30 de agosto de 2012

      Olá, Karin

      Sou suspeita para falar, mas também acho minha filhotinha linda!!! Obrigada! Que alegria saber que você tem acompanhado o site e tem gostado do conteúdo. Nosso Deus realmente é maravilhoso e proveu instruções e condições para cuidarmos bem do templo do Espírito Santo, que é o nosso corpo. Fico realmente feliz em saber que você também se interessa pela alimentação vegetariana e saudável e é temente a Deus. Que Ele a abençoe ricamente na busca de cuidar bem de sua saúde, que na verdade, é um dom que Ele nos dá.

      Um abraço!

  • Tatiane Tavares

    Reply Reply 28 de novembro de 2012

    Boa noite Karina!
    Também sou adventista e tenho uma bebe de 4 meses. Como comecei a trabalhar tive que dar leite de formula para minha filha, fiquei triste pois sei que o leite de vaca assim como o de soja não são ideais para bebês, mas tive que complementar, LM +NAN, minha filhinha apresentou intolerância ao leite passei para o Nan soy e ela não gosta do sabor, então resolvi seguir sua receita fiz hoje e pretendo oferecer a ela amanhã. Minha duvida é se não apresenta alergia, e se realmente pode ser oferecido a bebe de 4 meses? Eles gostam do sabor? Se você tiver outras sugestões para dar eu agradeço. Desde já muito obrigada pelo site e que Deus esteja sempre com vocês.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de novembro de 2012

      Boa noite, Tatiane!

      O leite de amêndoas não apresenta alergia. Minha filha toma desde recém-nascida, pois não pôde ser amamentada com leite materno. Os bebês são muito exigentes com o paladar e não gostam de novidade. Assim, você vai ter que apresentar o leite de amêndoas gradualmente. Não se assuste se não gostar a princípio. Sugiro que vá misturando o leite de amêndoas na fórmula ou no leite materno aos poucos até chegar na quantidade que desejada. Foi assim que introduzi o leite de amêndoas na dieta da minha filha. Comecei misturando um pouquinho na fórmula e a cada dia misturava uma quantidade maior, até que ficou 100% leite de amêndoa. Levei cerca de 2 semanas para fazer a transição. Depois que passei a dar apenas leite de amêndoas (no seu caso você também vai dar leite materno, cerot? Isso é melhor ainda), não tive mais problemas com alergia causados pela fórmula e minha filha ama o sabor da amêndoa até hoje (ela já está com 14 meses). Qualquer outra dúvida, é só escrever.
      Um abraço.

  • Michelle Vetorelli

    Reply Reply 16 de fevereiro de 2014

    Estou encantada com todo seu conhecimento. Minha filha e alérgica a leite de vaca e também ofereço o leite vegetal. Só fiquei com uma duvida, e essencial ferver a amêndoa?

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de março de 2014

      Não é essencial ferver a amêndoa para o resultado final do leite. Fervemos a amêndoa por no máximo 30 segundos apenas para esterilizá-la.

  • Anônimo

    Reply Reply 28 de março de 2014

    Muito obrigada pelas informacoes! Tenho um bebe de 10 meses que esta tomando leite artificial (formulas), mas ele odeia o LA! Alem disso, eu sou vegana e dar ao meu filho (que ja e vegetaria mas nao vegano ainda, infelizmente) e de uma grande tristeza p mim. Fiquei super feliz com a sua ajuda, e vou fazer esse leitinho aqui! Mas so uma duvida….por que o leite de avela e nao o de gregelim, uma vez q esse e mais rico em calcio? Seria o leite de avela ou o de gergelim mais indicado p um bebe? Obrigada 🙂

    • Vida Campestre

      Reply Reply 29 de março de 2014

      O leite de amêndoas é mais indicado para bebês por ser nutricionalmente mais parecido com o leite materno. Após os 6 meses, você pode variar os leites vegetais que virá a oferecer ao seu bebê (como o de gergelim, aveia, outras castanhas, arroz integral, etc.), mas até lá, aconselhamos que fique apenas com o leite de amêndoas.

  • Gabriel Assis Perrotti

    Reply Reply 16 de abril de 2014

    Olá, tenho uma bebe de 2 meses e esta tendo problemas com as formulas, tenho outro filho de 1 ano e 10 meses e dei a ele o leite de amendoas quando tinha 10 meses, gostaria de saber se ele tem todos os nutrientes que o bebe precisa nessa fase inicial e se da pra fazer na maquina de leite vegetais, pq tenho uma.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 24 de abril de 2014

      Olá, Gabriel:
      O ideal é que você não faça esse leite na máquina, mas manualmente mesmo. Na máquina ele sai muito ralo e a amêndoa é aquecida demais por muito tempo, perdendo várias propriedades. Esse leite é uma boa alternativa para substituir o leite materno e evitar as fórmulas, mesmo para bebês tão novinhos como o seu. Minha filha foi alimentada com ele desde recém-nascida. Obviamente, o leite materno é a melhor opção, mas se não há possibilidade de amamentação, o leite de amêndoas, conforme descrição acima, oferece os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê, pelo menos foi assim que aconteceu com minha filha.

    • Gabriel Assis Perrotti

      Reply Reply 28 de abril de 2014

      obrigado pela atenção, comecei dar a ele e ele se adaptou muito bem mas a nutricionista e a pediatra estao me precionando, dizem que nao faz bem pra ele e comecei com outra formula que ele dizem ser boa mas ele esta com fezes moles denovo, estou muito confusA

  • Cynthia Tukahara

    Reply Reply 27 de abril de 2014

    Olá! Meu bebê se alimenta apenas de LM, em livre demanda e, apesar disso, vem emagrecendo. Já usei a fórmula, mas meu coração doia toda vez que via ele se alimentando com aquilo.
    Decidi tirar a fórmula e continuar apenas com o LM. Resultado: voltou a emagrecer, para meu desespero.
    Procurando alternativas menos químicas, encontrei o seu blog. Já coloquei as amêndoas de molho e agora eh só esperar.
    Obrigada por compartilhar sua experiência! Aqui em casa, a idéia eh manter peito e, após a mamada, oferecer o leite de amêndoas por translactacao, para não dar confusão de bicos.
    =^.^=
    Obrigada!!

    • Vida Campestre

      Reply Reply 27 de abril de 2014

      Olá, Cynthia:
      Faço votos de que o leite de amêndoas faça sucesso por aí! Você já investigou por que razão sua bebê não está engordando ao mamar exclusivamente o LM?
      Espero que ela volte a engordar em breve!
      Um abraço,
      Karina.

  • Anônimo

    Reply Reply 14 de julho de 2014

    Ola Karina.
    tenho uma menina de 3 meses e 3 semanas e gostava de parar de dar formula porque acho pouco nutritive, e gostava de experimentar a receita. para bens pelo site

  • Rosangela Gepfrie

    Reply Reply 30 de julho de 2014

    Amiga gostaria de saber se posso fazer mingau de aveia com este leite, ele pode ir ao fogo???

    • Vida Campestre

      Reply Reply 30 de julho de 2014

      Olá, Rosangela:
      Você usar esse leite em várias receitas sim, inclusive para fazer o mingau de aveia. As orientações acima são para utilizar esse leite como substituto para o leite materno, por isso tantos cuidados. Mas para utilizá-lo como leite vegetal em receitas, você pode inclusive não coar ou não usar a água de coco. Aproveitando, o mingau de aveia fica excelente com leite de castanha-do-Brasil, ou avelã também. Vale a pena experimentar!
      Um abraço,
      Karina.

  • salete

    Reply Reply 18 de agosto de 2014

    Obrigada. Informação que não tem preço.

  • Ibrahim Brito

    Reply Reply 4 de outubro de 2014

    aqui só mudei uma coisa… bato na hora da mistura a água do coco verde com a carne do coco, tem que ser bem maduro, depois misturo ao leite de amêndoas, fica na textura de "mingau" muito bom! meu filho tem 14 meses e quando preciso sair pela noite este leite tem me salvado…

    Bons Ventos!

    Tâmara

  • Thatiane Awo Ya

    Reply Reply 17 de outubro de 2014

    Gratidão por compartilhar! gostaríamos muito do contato do pediatra para levarmos nossa bebê.

  • Milena

    Reply Reply 11 de novembro de 2014

    Olá…tenho uma filha APLV, hoje ela toma neocate, achei muito interessante seu relato.
    Só uma duvida, o pediatra que acompanha sua filha concordou com o uso deste leite?
    Abraço.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de novembro de 2014

      Olá, Milena

      Nosso pediatra concordou com o uso desse leite sim, mas ele é um pediatra que acredita e incentiva a dieta vegana e os tratamentos naturais. Creio que os pediatras convencionais não aprovariam esse leite. Para minha filha esse leite funcionou muito!

  • Mariana

    Reply Reply 19 de novembro de 2014

    Boa noite,

    Obrigada por partilhar esta informação.
    Tenho um bebé de 6 meses e estou a ficar sem leite, pelo que ando à procura de alternativas para o alimentar, que não sejam o LA.
    Gostaria de saber se existe alguma alternativa à agua de coco, uma vez que vivo em Portugal e aqui não é possível arranjar coco verde.

    Obrigada, Mariana.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de novembro de 2014

      Mariana, você pode substituir a água de coco por água mesmo. Como ele já tem 6 meses, pode acrescentar alguma fruta para dar um sabor, como banana, maçã ou outra. Com essa idade, você também pode introduzir outros tipos de leites vegetais, como o de castanha-do-Brasil, arroz integral, quinoa, etc.

  • Joyce Araujo

    Reply Reply 20 de novembro de 2014

    Duvida:
    A amendoa é fervida na mesma agua que vai ao liquidificador ou em uma agua separada pra ser descartada?

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de novembro de 2014

      Joyce,

      A água usada para ferver as amêndoas é a mesma que vai para o liquidificador, mas se desejar, você pode ferver as amêndoas em outra água, sem problema.

  • wanice

    Reply Reply 20 de julho de 2015

    Olá. Li hoje que se consumirmos muito leite de amêndoas podemos ter problemas na tireoide. É verdade?

    • Vida Campestre

      Reply Reply 20 de julho de 2015

      Olá, Wanice

      Nunca ouvi a respeito dessa relação entre o leite de amêndoas e a tireoide. O que posso afirmar é que para nós funcionou muito bem e nossa filha é, pela graça de Deus, muito saudável.
      Abraços,
      Karina.

  • Junior Modesto

    Reply Reply 4 de agosto de 2015

    Quero tirar uma duvida, quando o bebe já esta tomando um leite industrializado como posso tirar de vez o leite e dar o de amêndoas?

    • Vida Campestre

      Reply Reply 27 de setembro de 2015

      Olá, Junior
      Recomendo que você faça uma transição gradual, misturando o leite de amêndoas ao industrializado aos poucos até tirá-lo por completo.

  • Vida Campestre

    Reply Reply 27 de setembro de 2015

    Olá, Junior
    Recomendo que você faça uma transição gradual, misturando o leite de amêndoas ao industrializado aos poucos até tirá-lo por completo.

  • Anônimo

    Reply Reply 27 de dezembro de 2015

    Desculpe, mas seu pediatra está errado.

    Amêndoas são alergênicas. O leite mais seguro seria o leite de coco CASEIRO (nunca o vendido engarrafado). Inclusive a composição é bem mais parecida com o leite materno devido ao teor de ácidos láuricos.

    Não se deve introduzir amêndoas ou outras oleaginosas antes de 1 anos de idade.

    Por favor, procure uma nutricionista com algum tipo de especialização em alergias alimentares. Infelizmente pediatras aprendem bem pouco sobre alimentação em suas formações na Universidade. Palavras da pediatra do meu filho.

    E parabéns por buscar o melhor para seu bebê. Realmente o leite de vaca não é uma opção bacana. Você fez muito bem em abrir mão das fórmulas industrializadas, mas é preciso saber que o leite vegetal não é completo. Meus dois filhos tem alergia a proteína do leite de vaca e a outros alimentos e eu tive que fazer dieta de restrição alimentar pois os componentes passam para o leite materno, mas caso eu não tivesse conseguido amamentar, acho que teria utilizado uma fórmula segura e o leite de coco como complemento. No seu caso, seria bom verificar com uma nutri pra saber se ele pode substituir totalmente. Tem que haver um equilíbrio correto de micro e macro nutrientes pra nutrição ser perfeita.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 28 de dezembro de 2015

      Olá,

      Agradeço seu comentário e preocupação.

      Minha bebê já cresceu e está com 4 anos! Ela foi alimentada com o leite de amêndoas até os 18 meses e não teve qualquer problema com alergias ou reações. É muito saudável e forte, graças a Deus. Antes dela, o mesmo pediatra acompanhou outros dois bebês com a mesma alimentação (hoje adultos), que também apresentaram reações positivas.

      Sobre a abstinência das oleaginosas até um ano de idade, o coco não estaria também nesse grupo, já que também é uma oleaginosa (castanha), ou seria ele a única exceção?

      Ao divulgar o leite de amêndoas como uma alternativa às fórmulas industrializadas, compartilho a experiência positiva que tive. Obviamente, cada pai deve buscar informações adicionais por si mesmo e ficar atento ao desenvolvimento de seu bebê. No entanto, quanto a mim e minha família, somos muito agradecidos a Deus e ao nosso pediatra por nos apresentar essa saída que nos atendeu muito bem.

      Sobre o leite de coco que você indicou, gostaria de saber a receita. Você se importaria em compartilhar?

      Karina.

  • Vida Campestre

    Reply Reply 28 de dezembro de 2015

    Olá,

    Agradeço seu comentário e preocupação.

    Minha bebê já cresceu e está com 4 anos! Ela foi alimentada com o leite de amêndoas até os 18 meses e não teve qualquer problema com alergias ou reações. É muito saudável e forte, graças a Deus. Antes dela, o mesmo pediatra acompanhou outros dois bebês com a mesma alimentação (hoje adultos), que também apresentaram reações positivas.

    Sobre a abstinência das oleaginosas até um ano de idade, o coco não estaria também nesse grupo, já que também é uma oleaginosa (castanha), ou seria ele a única exceção?

    Ao divulgar o leite de amêndoas como uma alternativa às fórmulas industrializadas, compartilho a experiência positiva que tive. Obviamente, cada pai deve buscar informações adicionais por si mesmo e ficar atento ao desenvolvimento de seu bebê. No entanto, quanto a mim e minha família, somos muito agradecidos a Deus e ao nosso pediatra por nos apresentar essa saída que nos atendeu muito bem.

    Sobre o leite de coco que você indicou, gostaria de saber a receita. Você se importaria em compartilhar?

    Karina.

  • Priscila

    Reply Reply 13 de setembro de 2016

    Minha bb vem passando de fórmula em fórmula desde os 3 meses já que o meu leite secou tmb venho procurando uma alternativa mais saudável para ela já que msm as formulas fazem tão mal a ela, pesquisando bastante descobri q a água de coco e o alimento q mais se assemelha ao leite materno ontem ela passou a base de água de coco hj ja notei uma melhora significativa na sua diarréia e no mal cheiro e coloração de suas fezes então resolvi fazer o leite de coco.
    A receita que eu tenho

    1 coco
    7 00 ml de água quente
    Adoçante a gosto.

    Para minha filha resolvi usar a água do coco msm e não colocar adoçante ficou um leite bem grosso tive q adicionar um pouco mais de água. Ficou uma delícia bem melhor que esses leites de coco que compramos mas tem q fazer todo dia o que o bebê não tomar vc utiliza em outra coisa me disseram q pode ser guardado por três dias na geladeira mas prefiro fazer rodo dia de manhã.
    Hum adorei a sua receita vou experimentar tmb.

    • Vida Campestre

      Reply Reply 13 de setembro de 2016

      Que interessante, Priscila. Obrigada por compartilhar sua receita. Você faz muito bem em não adoçar o leite. Espero que continue dando tudo certo! Abraços.

  • Ana carina cruz Guerreiro

    Reply Reply 19 de março de 2017

    Boa tarde!
    À procura de alternativas ao leite de vaca para a minga bebe, encontrei o seu blog, vivo em portugal e ca nao existem cocos verdes. Qual a funcao da agua de coco junto com o leite de amendoas e qual seria a alternativa para a substituicao da agua de coco verde, uma vez que em portugal nao há.
    Agradeço desde ja e aguarde uma resposta em breve!
    Cumprimentos,
    Ana Guerreiro

Leave A Response

* Denotes Required Field