Na casa da familia Ceolin o culto é assim…

Yáskara, Natália, Geovane e Daniel

Aqui em casa fazemos a culto familiar
matutino e vespertino. Em ambos começamos com hinos do Hinário Adventista.
Cantamos dois hinos e na maioria das vezes quem os escolhe é o nosso filho mais
velho, o Daniel, de cinco anos, mas a Natália, nossa caçula, de dois anos, tem feito escolhas também. Em seguida, Daniel recita duas passagens bíblicas
das que ele já memorizou e então estuda uma que ainda está memorizando. A
Natália acompanha esse momento. Minha esposa e eu ficamos sentados no sofá
enquanto Daniel recita Salmos ou outras passagens com Natália balbuciando
algumas palavras. Às vezes Daniel recita apenas uma passagem bíblica.

Seguindo essa rotina, Daniel já
memorizou quinze salmos completos, os Dez Mandamentos, as Três Mensagens Angélicas,
as Bem-Aventuranças, o Pai Nosso e Filipenses 4:8-9. Atualmente ele está
memorizando o Salmo 119. Natália, mesmo bem novinha, também tem aprendido. Ultimamente
Daniel tem ensinado a irmã a memorizar um verso bíblico. Hoje ele a ensinou o
quinto mandamento, ele mesmo escolheu o verso.

Na sequência, cantamos duas ou
mais canções bíblicas infantis tais como “Cristo fez os peixes”,
“As árvores balançam”, “Moisés passou no mar vermelho”,
“Meu Deus é tão grande”, “Vou caminhando”, “Deus faz
crescer o capim” dentre outras. Esse momento atrai muito as crianças,
Daniel fica no meu colo e Natália no colo da mãe e enquanto cantamos fazemos
todos juntos os gestinhos.
A seguir, fazemos uma oração. Todos
vamos para o mesmo quarto. As crianças ajudam a estender uma toalha no chão e
juntos nos ajoelhamos. Fazemos uma oração e depois Daniel ora pedindo esclarecimento
da leitura que faremos. No culto matutino lemos uma meditação (atualmente
“Restaurando a Imagem de Deus” de Ellen White, Editora Vida Plena) e
no culto vespertino uma historia bíblica. A história bíblica tiramos do
Almanaque Bíblico Infantil volume 1 ou 2, da Sociedade Bíblica Brasileira, ou
do livro “O mundo maravilhoso da Bíblia para Crianças”, da Casa Publicadora, ou
então de um dos livros bíblicos infantis que temos. Quando lemos a meditação, a
leitura do título e do verso áureo fica por conta de Daniel. Sempre o motivamos
na leitura com expressões como “muito bem” ou “leu
direitinho”. Isso o incentiva muito e o deixa atento para a leitura. Ele
gosta tanto de ler o título e o verso bíblico da meditação que se começarmos a
ler sem passar para ele, logo ele reclama: “Eu não vou ler não?!”.
Após a leitura da meditação ou da história bíblica, fazemos uma reflexão sobre
a mensagem, buscamos explicar em linguagem que as crianças entendam e
encerramos.
Esse momento sem dúvida é uma bênção para a nossa família. Que Deus o abençoe e o ajude a buscar a Deus em família também.
A seguir, assista ao vídeo do Daniel recitando a oração do Pai Nosso.

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field