Na casa da família Teixeira o culto é assim…

Augusto, Adriana e Davi

Sendo de famílias tradicionais
da igreja, meu marido e eu sempre soubemos da importância do culto familiar, mas
confesso que antes de termos filhos nós não tratávamos desse assunto com a
devida importância.

Depois do nascimento do nosso
filho começamos a repensar algumas questões com mais seriedade, e é claro que
veio à tona a questão do culto familiar. Desde o nascimento dele eu lia para
ele a lição da Escola Sabatina, mas sempre achei que estava faltando algo. Li
algumas coisas e orei a respeito. Hoje meu filho está com 2 anos e há mais de 1
ano seguimos uma rotina diária em casa que é mais ou menos assim:
Quando levanto, meu marido já
saiu para o trabalho. Faço minha devoção e algumas coisas mais e então acordo
meu filho. Ele ainda toma mamadeira no desjejum. Logo após a mamadeira, ainda
no meu colo, conto a história da lição para ele e oramos. Pronto. De manhã é só
isso. E saímos, cada um para as suas atividades.
À noite, vem a rotina para
dormir… pijama… fralda… e… cama do papai e da mamãe!!! Nesse momento
paramos tudo! É a hora da história e do culto mais demorado! Ele anda muito
interessado em animais, então já fica no meu quarto um livro sobre animais (da
Turma do Nosso Amiguinho). Ele já sabe que vamos folhear aquele livro, e cada
noite contamos para ele curiosidades sobre um animal. Logo depois lemos a
meditação da criança e cantamos algum hino infantil (sempre tentando cantar
alguma coisa que tenha ligação com o que foi lido). Então oramos ajoelhados em
cima da cama. E aí vem a hora da brincadeira com o papai!
Geralmente quem põe ele pra
dormir sou eu, mas antes de dormir tem o leite. Nessa hora sempre faço uma
oração mais tranquila com ele (que já está mamando nesse momento). Recentemente
decidi ensinar a ele a oração do Pai Nosso. Sempre explico alguma coisa para
ele (Jesus deixou essa oração como modelo, está na Bíblia, etc…) e então faço
a oração completa. Ele ainda não fala nada, mas sei que entende tudo! Esses
dias estávamos na igreja e a congregação orou junto o Pai Nosso. Foi incrível
ver a reação dele. Tive certeza que ele reconheceu a oração!!! Foi
maravilhoso!!!
Às sextas-feiras fazemos o
culto de pôr do sol. Esse momento também é muito gostoso! Começamos com um hino
(sempre o mesmo, para ele associar com o sábado) falamos versos da Bíblia e
contamos alguma história do livro “Meus Amigos da Bíblia”. Costumamos
usar a mesma história alguns meses, para melhor fixação. Oramos e nos
abraçamos!
Fazer o
culto em família é o melhor momento do dia! Vale a pena investir nessa
atividade!!!

Por Adriana Lobo Kholer Teixeira – “Na minha casa o culto é assim…”

Acompanhe no Facebook

1 Comment

  • Anônimo

    Reply Reply 5 de abril de 2012

    Linda mensagem de exemplo para todos nós! Com certeza o Augusto não vai se desviar deste caminho que nos conduz ao Céu.
    Abraços, Marcos

Leave A Response

* Denotes Required Field