Chocolate: não recomendável para crianças pequenas

PROTESTE não recomenda que crianças menores de três anos comam chocolate [ver nota ao final]

O chocolate é um alimento muito calórico e gorduroso. Para se ter uma ideia, 32% da composição nutricional dos ovos que analisamos são referentes às gorduras totais. Sendo assim, o chocolate deve ser consumido com parcimônia e em ocasiões especiais para evitar o ganho de peso e o aumento do colesterol.
Sabemos que é bem difícil evitar que as crianças comam doces. Nós, adultos, nem sempre conseguimos dar bons exemplos, não é? Mas se você deseja que os seus filhos tenham uma alimentação saudável, cabe a você controlar o que entra na sua geladeira ou dispensa.
Baseado em recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Anvisa, a PROTESTE defende que os níveis seguros de consumo de chocolate, por dia, não devem ultrapassar a tabela abaixo. Em outras palavras, até um Baton Garoto é muito para as crianças menores de 10 anos, pois ele possui 16g de chocolate.
Nesta Páscoa, que tal conversar com os seus filhos e alertá-los de que um ovo menor é mais interessantepara a saúde deles do que um ovo gigante? Ou ainda, será que eles não topam trocar o ovo de páscoa por um coelhinho de pelúcia? Conversando, todo mundo se entende!
Idade Porção de Chocolate por dia
Até 3 anos Não recomendável
4- 6 anos 13g
7 – 10 anos 15g
Adulto 18g

Fonte: PROTESTE
Nota Vida Campestre: O ponto de vista sobre a questão do chocolate apresentado pela PROTESTE é interessante e até mesmo equilibrado, considerando que esse órgão não leva em conta os conselhos divinos sobre a dieta alimentar e a visão Bíblia sobre a Páscoa. No entanto, conhecendo os conselhos do Criador a respeito do melhor alimento para o ser humano e reconhecendo que a obediência a esses conselhos (e todos os outros) é uma questão não apenas de saúde, mas de adoração, a postura deve ser outra. Dentro desse conceito, alimentos nocivos, como o chocolate, não devem ser evitados apenas por crianças pequenas, mas também por jovens e adultos, pois diante de Deus temos o dever de zelar pelo templo do Espírito Santo, que é o nosso corpo (1Co 6:19) e de glorificar a Deus em tudo o que fazemos, inclusive com o que ingerimos (1Co 10:31). 

Além da questão alimentar, nesta época do ano entra também a questão do verdadeiro sentido da Páscoa, que certamente não envolve coelhos e ovos de chocolate, cujo simbolismo é totalmente pagão. Que tal em vez de oferecer um ovo de chocolate ou um coelho de pelúcia, conforme sugere a PROTESTE, não sentamos com nossos filhos e explicamos em sua linguagem e com criatividade o verdadeiro significado desse feriado? Por que não pintar o umbral da porta com tinta vermelha removível, explicar porque Jesus é chamado na Bíblia de o Cordeiro de Deus, contar a história da libertação do povo de Israel do Egito e fazer as devidas aplicações para os dias atuais? Que Deus nos ajude a não agirmos hoje como agiu o povo de Israel no passado insistindo em copiar e imitar as práticas das nações pagãs vizinhas.

Por Karina Carnassale Deana – Saúde Total 

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field