Na casa da família Oliveira o culto é assim…

Roger e Juliana Oliveira
Meu esposo e eu somos adventistas desde
pequenos, mas não fomos acostumados ao culto familiar diário em nossas casas,
muitas vezes fazíamos o culto apenas no pôr do sol da sexta-feira.
Quando nos casamos, passamos por uma fase
da adaptação difícil. Além de virmos de famílias muito diferentes, mudamos de
cidade e meu esposo trabalhava a 150 km de nossa casa – um mega desafio para o
início do casamento! Para mim era impossível imaginar o culto familiar, porque
meu esposo saía de casa às 4h50 e voltava por volta das 20h30. Estávamos
cansados demais, e envolvidos demais nos afazeres domésticos, já que eu também
trabalhava fora o dia inteiro. O tempo que restava aos fins de semana
gastávamos nos trabalhos da igreja e em alguns momentos de lazer a dois ou com
amigos.
Tentei acordar junto com meu esposo, mas os
dois dormíamos lendo a meditação ou a Bíblia, tamanho era o cansaço. Isso me
deixava extremamente frustrada e triste, porque sabia que era necessário ter o
culto diário, mas dentro da nossa realidade nos sentíamos impossibilitados.
Lembro que orei a Deus por meses, muitas vezes chorando, por ver nosso fracasso
espiritual e muitas vezes familiar. Deus precisava nos tirar desse turbilhão.
Foi então que fui chamada para trabalhar em
São Paulo e voltamos a morar em nossa cidade natal. Meu esposo agora estava
muito mais perto do trabalho, e apesar do trânsito, resolvemos colocar em
prática nosso plano do culto familiar. No começo não foi nada fácil, porque
qualquer imprevisto, deixávamos de fazer o culto. Quando chegava na igreja no
sábado, ficava triste ao responder a chamada da Escola Sabatina, pois precisava
falar que não tinha estudado 7 dias.
No começo de 2009 nos encontramos com um casal de
amigos que havia mudado o regime alimentar. Passamos um delicioso sábado juntos
onde eles nos explicaram as fantásticas experiências espirituais, familiares e
de saúde decorrentes do estilo de vida saudável, principalmente da alimentação.
Dentro do meu coração eu já desejava uma mudança, mas nunca tive forças para
realizar. Naquele sábado oramos juntos e na volta para casa meu esposo e eu
decidimos mudar de carnívoros para vegetarianos estritos. Foi uma mega mudança,
nosso corpo sentiu um pouco as reações, mas logo estávamos totalmente adaptados
e buscando novas receitas e novas formas para desenvolver nosso novo estilo de
vida.

Depois de quatro semanas começamos a notar as
diferenças tanto na saúde quanto na espiritualidade. Nossas orações passaram a
ser diferentes, nossos cultos se tornaram constantes e com maior duração, não
sentíamos sono e a mensagem era totalmente clara para nós. Estávamos ouvindo a
voz de Deus pela primeira vez em nossas vidas. Líamos e sentíamos a resposta de
Deus para o nosso dia. O Espírito Santo foi trabalhando de forma poderosa em
nossa vida e depois de estabelecer nosso culto familiar Deus nos deu uma nova
missão, o culto pessoal. Muitas bençãos temos colhido desses momentos preciosos
ao lado de Deus. Nesses momentos ouvimos a voz do nosso Criador, nos rendemos
aos Seus pés, humilhamos nosso coração e encontramos a paz que só Jesus pode dar.
Hoje nos sentimos muito mais próximos como marido e mulher e como Filhos de
Deus.

Em nosso culto familiar seguimos hoje a seguinte
sequência:
  • Oração Inicial;
  • Leitura da Meditação;
  • Leitura da Lição da
    Escola Sabatina;
  • Leitura do Comentário da
    Lição;
  • Leitura de 1 capítulo de
    algum livro do Espírito de Profecia (nesse momento estamos estudando o livro Mente, Caráter e Personalidade, volume 1);
  • Oração Final.

Há algum tempo,
aprendemos um método muito especial de oração em conjunto. Ao finalizarmos o culto,
antes de dormir ou no culto de pôr do sol, oramos juntos e cada um faz uma
parte da oração. Cada um fala duas ou três frases e vai passando a vez para o
outro, que continua do mesmo ponto. Usamos trechos de hinos ou versos bíblicos
no meio do oração, assim exercitamos nossa mente nos versos que já decoramos
anteriormente. Essa oração é muito bonita, muito especial, pois os dois
participam e também passamos de 15 a 20 minutos orando sem perceber. Aprendemos
também com o Pr. Jorge Mario uma estrutura para oração que é muito interessante
e temos seguido em nossos cultos:

  • Adoração e louvor a Deus;
  • Agradecimentos;
  • Pedidos particulares ou
    pelo casal;
  • Pedidos pelos amigos e familiares.

Acompanhe no Facebook

4 Comments

  • Tiago

    Reply Reply 26 de março de 2012

    muito bom! o culto familiar é uma grande benção e um grande desafio! louvado seja Deus pelo testemunho de vcs!

    • Tudo Para Vegetarianos

      Reply Reply 29 de março de 2012

      Oi Tiago, com certeza é um desafio que quando colocado nas mãos de Deus, Ele nos dá a vitória. Como disse o Pr. Ivan Saraiva e um de seus sermões: – Nunca vi um casal divorciado que fazia o culto familiar diariamente! Então além de ter Deus bem próximo, temos um ao outro e isso não tem preço! Que Deus possa a cada dia edificar o seu lar com a Lari. Abraços, Jú

  • Marily Sales dos Reis

    Reply Reply 28 de março de 2012

    Deus seja louvado por suas vitórias, Jú! Me identifiquei com sua experiência. Em breve deixarei meu testemunho também. Abs.

    • Tudo Para Vegetarianos

      Reply Reply 29 de março de 2012

      Oi Mary, quando nos colocamos ao lado de Deus, temos um vitória hoje e uma maior amanhã. É assim que Deus trabalha em nosso coração! Obrigada pela mensagem! Vou ficar esperando o seu testemunho! Grande abraço!

Leave A Response

* Denotes Required Field