Com Jesus é possível!

Meu filho está com quase 2 anos, e ainda não fala, mas entende TUDO!!! Certo domingo, coloquei em prática mais um pouquinho da experiência da Sally Hohnberger na educação do Augusto. Como ela escreve em seu livro, devemos levar o coração do nosso filho a Jesus, incentivando-o a escolher ser feliz com Cristo. Ensiná-lo que a obediência traz felicidade e segurança para ele. A obediência é a lei do céu. Se não aprendermos a ser obedientes aos nossos pais, como aprenderemos a ser obedientes a Jesus?

Pois bem, era domingo à noite, meu marido tinha ido ao culto e como o Augusto dormiu até mais tarde não conseguimos ir ao culto também, como é nosso costume. Fiquei em casa com ele, dei sua janta e coloquei um DVD para ele assistir. Ele me chamou para assistir uma música com ele e eu fui. Depois disse que precisava ver alguma coisa na Internet e que quando começasse a próxima música eu iria até a sala com ele, como antes. Mas ele não aceitou e foi até a cozinha, onde eu estava, e ficou me puxando pela mão para que eu fosse até a sala com ele. Novamente expliquei que estava ocupada e que iria mais tarde, quando a outra música começasse. Ele ficou bravo, nervoso mesmo, jogou a caixinha do DVD no chão e pisou nela! E começou a gritar, resmungar e continuava me puxando. Estava virando uma “guerra” na cozinha. Foi então que me lembrei do que havia lido e senti Deus me falando: “Ponha em prática o que você aprendeu!” Pensei rapidamente: “Será? Vai funcionar?!?” Orei rápido e comecei o processo. Disse para ele pegar a caixinha do DVD do chão e dar na minha mão. Ele começou a gritar e chorar e não me obedeceu. Pedi outra vez, e outra, e outra. Cada vez que ele começava a parar de chorar eu pedia que ele me obedecesse e ele começava a chorar de novo! Então comecei o processo de oração. Disse para ele que ele podia escolher ser feliz com Jesus, que Jesus o ajudaria a ser obediente e feliz. Disse que ele estava infeliz e bravo porque Satanás estava no controle, mas que ele podia ser feliz com a ajuda de Jesus. Então, chamei-o para orar. Ele veio meio relutante, mas ficou quietinho. Após a oração, pedi que ele pegasse a caixa do DVD do chão e desse para mim. Novamente ele começou a gritar e chorar, chegou a pisar novamente na caixa, mas não a entregava para mim. Eu falava as mesmas coisas sobre ser feliz com Jesus, orávamos várias vezes e o processo se repetiu por muitas vezes!!! Cada vez que eu falava em Jesus, ele por conta própria já juntava as mãozinhas, como se quisesse que eu orasse com ele.

Após 30 minutos (!!!!!), meu marido chegou da igreja e perguntou o que estava acontecendo. Expliquei em poucas palavras e ele me apoiou. Disse para o Augusto com voz firme: “Pega a caixinha e dá para a mamãe.” O Augusto pegou a caixinha e deu para o meu marido. Foi quando interferi e disse: “É para a mamãe.” E meu marido confirmou e não pegou. O Augusto, então, estendeu a caixinha para mim e assim encerramos nossos 30 minutos de “batalha”. Dei um abraço bem apertado e gostoso nele e incentivei a sua atitude de escolher ser feliz! Uma coisa eu posso dizer: não foi fácil!!! Teria sido bem mais simples ceder, ir até a sala e assistir o DVD com ele, mas o que ele teria aprendido com isso?!? Ele precisa aprender obediência, ainda que para ele seja difícil, pois é uma criança extremamente “líder”. Naquele momento, porém, ele precisava aprender que quem manda não é ele. E com Jesus isso foi possível!

Mãe Aprendiz do Augusto, 1 ano e 11 meses.

Amiga querida da Equipe Vida Campestre.

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field