Lições do Tuta

No final de 2010, Deus concedeu um presente muito especial à nossa família. A poucos metros da porteira do sítio, meu pai e minha irmã encontraram um filhote de tucano com os olhos infeccionados e repletos de espinhos minúsculos. A cena comoveu o coração dos dois. Eles procuraram pela mãe do filhote, mas não viram nenhum sinal dela. Resolveram, então, socorrê-lo. Trouxeram para casa e minha irmã retirou cuidadosamente os espinhos dos olhos dele. Depois de uma visita ao veterinário e de ser medicado, o Tutankamon (ou “Tuta” para os íntimos) se recuperou da infecção, mas ficou com uma sequela: não enxerga 100% do olho esquerdo – o que faz com que ele se meta em mais confusão do que o normal. Com isso, passamos a chamá-lo de Tuta Magoo! O veterinário também nos ensinou a cuidar melhor dele, pois como uma família italiana estávamos intalando o pobre bichinho de tanta comida! Hoje o Tuta está forte e ativo. Decidimos não cortar a asa dele, mas deixá-lo livre para ir onde quiser, até mesmo ir embora. Até o momento, ele vive pelas árvores do sítio e quando sente a fome chegar, voa para perto de qualquer um que passar por ele ou pousa na janela da cozinha (e dizem que ave não é inteligente, hein?). Ele está empenhado em melhorar suas habilidades de voo. Às vezes dá com a “cara” na parede ou no tronco das árvores (coisa de iniciante!) – o que acabou merecendo mais outro nome: Tuta Magoo “George da Floresta”!

Ao chegar este novo ano, peguei-me refletindo na história do Tuta. De certa forma, a história dele se assemelha um pouco com a minha. Há dez anos posso dizer que tinha os olhos completamente cegados por espinhos que me impediam de compreender a importância do estilo de vida saudável, mas Deus me pegou no colo e deu início à retirada dos espinhos. Pouco a pouco fui enxergando que meus hábitos de vida não faziam bem à minha saúde física e espiritual. Assim como o veterinário do Tuta, Deus, em Sua infinita bondade, enviou em meu auxílio pessoas experientes e informações que me ajudaram a cuidar melhor da minha vida. Sou imensamente grata ao Pai celestial por retirar pacientemente os espinhos dos meus olhos. Assim como o Tuta, eu não enxergo 100%. Ainda há muitas coisas a aprender, a desenvolver, a melhorar. Mas confio plenamente na grande misericórdia de Deus e sei que Ele continuará a remover os espinhos e a me ensinar a viver conforme Ele planejou. Deus está ansioso para retirar os espinhos dos seus olhos também. Você está preparado? O processo pode ser doloroso, mas vale a pena, pois seremos conduzidos de volta ao lar, à vida que Deus sonhou para você e para mim. Então? Topa? Coloque-se hoje nas mãos de Deus e Ele não perderá tempo em gentilmente remover espinho por espinho dos seus olhos. Um feliz ano novo para todos nós!

Acompanhe no Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field